quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Carlos Betão


Começou sua carreira entre Ilhéus e Itabuna, através do Projeto Chapéu de Palha, coordenado por Jurema Pena. Depois veio para Salvador onde cedo começou a se destacar nos palco da cidade. Participou de montagens de grande repercussão na cena cultural como Os Iks e O Sonho. Foi diversas vezes indicado a prêmios de atuação (Braskem, ex-Copene), entre estes, pelos espetáculos Baal de Bertolt Brecht, com direção de Harildo Deda,e A Vida de Galileu, também Brecht, com direção de Elisa Mendes. Vale destacar ainda sua atuação na televisão (Marcas da Paixão, novela da Record) e cinema (em filmes como Memórias Póstumas de Brás Cubas, de André Klotzel, e Orquestra de Meninos).

4 comentários:

judite disse...

mais lindo do mundo!!
te amo, rodrigo!

Anônimo disse...

Carlos Betão é de fato uma das maiores estrelas da cena baiana. Sucesso para todos

Genildo Dórea
Jornalista

Anônimo disse...

Assisti ao espetáculo Joana D'arc e adorei tudo. Carlos Betão me comove sempre, é um ator grandioso. Que bom ve-lo em cena, que bom Salvador ter um artista de seu naipe.

Juliana Moreira

Anônimo disse...

Fiquei emocionada com a riqueza da interpretação de Carlos Betão em Sargento Getúlio. Excelente ator que não deve nada ao papel de Lima Duarte no filme do mesmo nome.
Sómente um grande ator é capaz de manter a platéia em silêncio com
total atenção e poucos risos, quando estes cabiam, se tratando
da apresentação de uma história por monológo.
Espero ter o prazer e o privilégio de ve-lo em outras peças teatrais.
Acredito que Sargento Getúlio, dada a grandiosidade do trabalho artístico, não deve deixar de ser apresentado em outros oportunidades.
Carlos Betão você é GENIAL!
Em 01 de setembro de 2011.
Cleuza Catarina Magalhães Cerqueira
cleuzacatarina@yahoo.com.br